sábado, 25 de fevereiro de 2012

Quaresma - Partir Para Mudar!



Quarta-Feira de Cinzas

A Quarta-feira de cinzas marca o primeiro dia da Quaresma. A imposição das Cinzas constitui também um costume praticado na Igreja desde as suas origens. Na tradição judia, o símbolo de rapar a cabeça e colocar as Cinzas manifestava o próprio arrependimento e a vontade de converter-se: as Cinzas são sinal da fragilidade do homem e da sua da vida. No início do cristianismo impunha-se as Cinzas especialmente aos pecadores públicos. A partir do século VIII impõe-se as Cinzas a todos os fiéis cristãos por ocasião da Quarta-feira de Cinzas.
Desde então as Cinzas obtêm-se ao queimar as palmas (em geral de oliveira) que foram abençoadas no último Domingo de Ramos. As Cinzas são impostas pelo Sacerdote ou ministro da comunhão na fronte do fiel, fazendo a sinal da cruz com elas, e pronunciando o ministro da comunhão ao mesmo tempo a frase do evangelho de S. Marcos:

“Arrependei-vos e acreditai no evangelho”.

Jesus de Nazaré ensina-nos a fazer o bem.
Jesus realçou o facto do Jejum, da Caridade e da Oração se deverem praticar em segredo, pois “DEUS PAI, que vê tudo, recompensar-te-á”. Jesus criticou o comportamento dos fariseus, a quem chamou hipócritas e sepulcros caiados, pois, embora por fora aparentem ser muito bons, por dentro são corruptos. Realçou também o facto de muitos dos membros desta seita se dedicarem ao Jejum e à Oração com grande empenho, mas unicamente com o objectivo de serem vistos e admirados pelas outras pessoas. Jesus faz criticas constantes à sua falta de humildade e às dificuldades que criam às pessoas mais simples para se poderem aproximar de Deus.


O SIGNIFICADO DO NÚMERO 40




.............................................................................................................................................................
Como outros números, o número 40 é um número simbólico. O número 40 indicava, entre outros significados, um período de preparação por causa de um grande acontecimento.





- O dilúvio durou 40 dias e 40 noites.






- 40 anos foi o tempo que passou o povo de Israel no deserto.










- Moisés e Jesus fizeram 40 dias e 40 noites de Jejum para prepararem a sua missão.





O JEJUM, A CARIDADE E A ORAÇÃO.

A QUARESMA SIGNIFICA UM PERÍODO DE RENOVAÇÃO DA PRÓPRIA VIDA. As práticas a cumprir são três: O JEJUM, A CARIDADE, E A ORAÇÃO.

- O JEJUM. Para seguir Jesus, o cristão deve ter a força de se esquecer de si mesmo, de não pensar nos próprios interesses, mas só no bem do irmão. Assumir uma atitude constante, generosa e desinteressada não é fácil. É este o sentido do Jejum.

- A CARIDADE. A partilha, a solidariedade, a justiça e o amor para com os mais necessitados, são gestos de caridade que Jesus aprecia com muita satisfação.

- A ORAÇÃO. Rezar para pedir a Deus força para se converter e para crer no Evangelho. A oração dá-nos força suficiente para vencermos as tentações.

Começar a Quaresma de mãos abertas



Jesus convida-nos a sermos simples e humildes, a fazermos o bem sem publicidades.
Nesta Quaresma, proponho-te fazer uma série de boas acções: observar o rosto de Jesus nos outros, confortar alguém que esteja a sofrer, rezar, não insultar os colegas, ajudar nas tarefas de casa. Jesus indica-nos de que forma fazer estas coisas boas: com descrição.
Não te esqueças que tudo o que faças de bem durante a Quaresma não o deves publicitar para promover a tua imagem.




Vídeo - QUARESMA




Vídeo - Tu és a Água VIVA



Um Abraço!

Arménio Rodrigues

sábado, 26 de novembro de 2011

Advento: Ir ao encontro Daquele que Vem




Advento
Ir ao encontro Daquele que vem!


Deus vem à terra numa criança muito pequenina: JESUS!
Ele não é um Deus que meta medo...
Pelo contrário, Ele pede o amor e a ternura dos homens!
Durante o tempo de Advento, os cristãos devem ter em especial atenção:
Em amar os seus irmãos e em perdoarem-se...
Os cristãos vivem esta reconciliação com Deus no sacramento do Perdão!
Um mensageiro, uma mensagem, também hoje são necessários mensageiros, para tornar verdade a mensagem  do Evangelho de Jesus!
pensemos na nossa vocação como cristãos:
Será que podemos dar mais de nós?
Será que podemos ser mais e melhores profetas?
Que resposta tenho para Este Deus que procura mensageiros para a Sua mensagem?
Jesus é o novo horizonte de esperança para toda a humanidade. Nele encontramos a força de um novo Baptismo no Espírito que redime e salva.
Esperamos, portanto, neste tempo de Advento, a vinda de Deus. Isto supõe prepararmos o nosso coração e a nossa vida. Para que o Espírito do Senhor habite em nós e nos fortaleça. Para que Deus seja tudo em nós...
Obrigado Senhor, pela Tua consolação e presença!
Obrigado por todas as vezes que falas ao meu coração, colmatando os vales da minha inconsistência, e do meu orgulho que me conduzem a caminhos de tristeza e desolação!
Anima-me para o encontro contigo. Transforma-me em espaço de planície de paz e de perdão!
Purifica-me do que me transforma em ódio e rancor, para que o meu coração Te possa receber, como novidade de cada instante, na plenitude do meu ser em Ti!
Ao longo do Advento recorda-te dos compromissos assumidos no teu Baptismo e procura preparar o teu coração, para receber o Senhor que vem ao nosso encontro, esperando encontrar caminhos facilitados pelo amor que em Deus depositamos!
Obrigado Senhor, pela Tua consolação e presença.
Obrigados pelas vezes que falas ao meu coração!
Neste tempo de Advento talvez possa dedicar um momento à oração, ao diálogo, ao encontro, ao silêncio com Deus. Dedicar-Lhe tempo, dedicar-Lhe espaço na minha vida... no meu dia a dia!



Maranatha!
Vem Senhor Jesus!


Vídeo: Ao Encontro da Luz


Arménio Rodrigues

terça-feira, 19 de julho de 2011

Identidade

Identidade

Nascemos frágeis e indefesos, mas cheios de potencialidades, a nossa riqueza só emerge se formos acolhidos e reconhecidos. É nesse "lar" que adquirimos as ferramentas para ler e entender o mundo e a nós mesmos. Na relação com os outros passamos de indivíduos a pessoas. Interiorizamos os valores da cultura onde vivemos, e vamos construindo assim a nossa identidade - humanizamo-nos.
É na abertura aos outros, no silêncio e na solidariedade que encontramos o sentido da vida (transcendência).
A transcendência, abertura ao divino, surge no horizonte do especificamente humano. Jesus Cristo é o modelo da nossa caminhada, ele foi acolhido, reconhecido por uma família e um povo da matriz cultural judaica. À medida que constrói a Sua Identidade pessoal, descobre que Deus é um "ABBA; Paizinho querido". Ele descobre-se Filho de Deus e relaciona-se com Ele como Filho. Lê o mundo e os acontecimentos à luz desta relação, e sente-se impelido por esta relação a anunciar o Reino de seu Pai. Sabe que vai morrer por causa disso, mas prefere ser fiel ao seu ser de Filho.
A nossa identidade passa por sermos acolhidos e reconhecidos. Esta é a plataforma para nos podermos transcender. Então podemos procurar: Deus em nós e a nós em Deus. Só aquele que está aberto ao divino é capaz de atingir a sua plena identidade como ser humano.

O Amor é a força que nos identifica!


Video: IDENTIDADE




Abraço fraterno
Arménio Rodrigues

terça-feira, 12 de julho de 2011

Jesus é o Caminho!





Durante a Última Ceia, Jesus fala aos apóstolos e  revela o que Lhe que sucederia, depois daquela noite. Os discípulos mostravam-se confusos com as Suas palavras... até que o Mestre lhes indica: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida; ninguém vai ao Pai senão por mim.” (Jo 14, 6).
Confusos ainda, perguntam (por Felipe) como ver o Pai. E o Mestre responde: “Há tanto tempo que estou convosco, e ainda não me conheceis? Felipe, quem me vê, vê também o Pai…. Não credes que eu estou no Pai e que o Pai está em mim? Crede ao menos por causa das mesmas obras. … Digo-vos que aquele que crê em mim, fará também as obras que eu faço, e fará outras ainda maiores.” (Jo 14, 8, ss). E finaliza avisando de que irá voltar para o Pai.
Depois da Morte e Ressurreição de Jesus, naqueles primeiros momentos da pregação dos apóstolos, muitas vezes a confusão deve ter invadido os seus corações: para onde vamos? Por onde caminhar? O que significava tantos ensinamentos? Como colocá-los em prática?… E as palavras de Jesus voltam a soar como uma promessa: Ele é o caminho, a verdade e a vida!
Ter os olhos fixos nos passos de Nosso Senhor, para segui-Lo, é tê-Lo como Caminho, Verdade e Vida. Muitas vezes os problemas da vida, atrapalham, perturbam, tornando nebuloso o nosso horizonte. Também  perguntamos, tal como os apóstolos outrora: por onde ir? E lá está novamente a resposta da nossa fé: seguir os Mandamentos e Conselhos de Nosso Senhor Jesus Cristo.
Caminhar segundos os ensinamentos de Nosso Senhor Jesus Cristo é andar em terra firme. É preciso acreditar nas suas palavras para testemunhar que, com o amor de Deus, é possível ultrapassar as adversidades, o medo e até a morte. Beber os Seus ensinamentos é estar constantemente ligado à fonte da água viva, daquela que não se esgota nunca, pois  leva-nos à eternidade!

Por isso, quando Se apresenta como Caminho, Verdade e Vida, Jesus mostra a intenção de se dar a Si mesmo, através dos santos Sacramentos, para que possamos cumprir o 1º. Mandamento: Amar a Deus sobre todas as coisas, para desejarmos e alcançarmos os bens celestes. O que conseguiremos seguramente, se valermo-nos da sua e nossa Mãe Maria Santíssima: Mediadora, Advogada e nossa Auxiliadora.

Caminho Verdade e Vida


Abraço fraterno!
Arménio Rodrigues